Ir para o conteúdo

Acessibilidade digital: por onde começar?

Quando se fala em acessibilidade digital muitas empresas se mostram dispostas a implementá-la, mas na maioria das vezes surge a pergunta: por onde começar? Nesse artigo vamos responder essa pergunta trazendo uma lista com os recursos de acessibilidade que são indispensáveis para que seu negócio digital dê o primeiro passo para ser acessível.

Já se imaginou tentando fazer uma compra em um e-commerce ou buscando informações importantes em algum site, mas tendo inúmeros problemas por que a plataforma não tem os recursos que você precisa para navegar?

Isso é o que acontece frequentemente com milhões de brasileiros hoje em dia. De acordo com o Censo 2010/IBGE, no Brasil há cerca de 46 milhões de pessoas com deficiência* que encontram dificuldades ou não conseguem acessar sites e aplicativos.

Então, se a sua plataforma não é acessível você está, além de impedir que um grande grupo de pessoas tenha acesso aos seus produtos, também deixando de vender. Saiba mais sobre neste artigo.

*Sendo considerada deficiência a  declaração de dificuldade agravada ou total de enxergar, ouvir, se locomover, ou possuir declaração médica oficial de deficiência mental/intelectual.

Por que acessibilidade digital?

Em um artigo recente já explicamos o que é acessibilidade digital. Mas de forma mais resumida:

Acessibilidade digital é garantir que todos os usuários possam acessar as mesmas informações e recursos de uma plataforma, independentemente das deficiências, limitações físico motoras e dificuldades de acesso que eles enfrentam.

Usualmente, as principais barreiras que devem ser derrubadas para que uma plataforma forma seja acessível, são:

  • – Dificuldades ligadas a limitações de audição ou visão;
  • – Problemas de mobilidade relacionados ao uso do mouse
  • – Acesso limitado a pequenos monitores;
  • – Internet lenta.

Por isso, todo desenvolvimento e atualização das plataformas devem planejar e executar a usabilidade das páginas para incluir pessoas com as características listadas acima, garantindo uma navegação clara e com vários formatos de comunicação.

O Padrão Mundial de Acessibilidade Digital

A WCAG (Web Content Accessibility Guidelines) é um guia de referência que traz o padrão mundial de acessibilidade para sites. Nele encontramos os quatro princípios que devem servir como parâmetro para toda produção de conteúdo da web acessível.

Se um site não estiver de acordo com esses quatro princípios, ele não será considerado acessível a todos os usuários:

  • Perceptível: elementos e informações devem ser percebidos pelos sentidos, e nada pode ser indetectável ou invisível.
  • Operável: elementos interativos — botões, controles etc. — devem ser operados fisicamente (clicando, deslizando, rolando). Comandos de voz ou outros dispositivos assistivos devem estar disponíveis.
  • Compreensível: as informações devem ser apresentadas de forma clara e consistente para que o usuário final compreenda plenamente o conteúdo.
  • Robusto: o conteúdo deve ser compatível com várias ‌tecnologias‌, incluindo ‌‌dispositivos ‌assistivos.

Os primeiros passos da acessibilidade digital?

A acessibilidade digital deve atender a diversos tipos de deficiência, estas relacionadas a questões físicas, sociais, culturais e até de conexão.

Por isso, os recursos devem ser aplicados para adaptar sua plataforma a cada uma delas, Assim, os recursos mínimos de acessibilidade digital para atender aos principais tipos de deficiência são:

  • – Estar constantemente atento aos erros e bugs que podem atrapalhar a experiência do usuário com deficiência;
  • – Fornecimento de textos e áudios para conteúdos não textuais como imagens e vídeos;
  • – Inclusão de conteúdos apresentado de diferentes formas para que todos possam receber a informação, o contexto e a estrutura proposta pelo autor;
  • – Autorizar as funcionalidades do teclado para quem apresenta dificuldade de uso do cursor;
  • – Criar materiais para auxiliar os usuários em sua navegação, criação de conteúdo e também para a melhoria de sua experiência;
  • – Usar vídeos com legendas ocultas para leitores com deficiência auditiva;
  • – Desenvolver texto alternativo em imagens para os indivíduos com deficiência visual;
  • – Facilitar a navegação pelo teclado, principalmente com o uso da tecla Tab para a rolagem da página.

Por onde começar?

Uma das formas mais eficazes de implementar recursos de acessibilidade digital na sua plataforma é buscando consultoria especializada.

A Yaman Inclusive, nosso Centro de Acessibilidade Digital, não poupa esforços para tornar as plataformas digitais acessíveis para todos!

Temos um time composto por pessoas cegas e pessoas visuais, completamente dedicadas, trabalhando com muita pesquisa, estudos e testes, para fornecer tudo que seu negócio precisa para se manter acessível.

Conheça os serviços de acessibilidade da Yaman e confira nossos planos mensais clicando aqui.

Fique por dentro das novidades do mercado

Assine a nossa newsletter e fique por dentro de tudo que há de novo em aplicações, performance, segurança e tecnologias.

Quer suas aplicações com qualidade, performance e segurança na velocidade que seu negócio precisa?

Fale com nossos especialistas

Partners